quarta-feira, 23 de julho de 2014

Ibope mostra Dilma com 38%, Aécio com 22% e Campos com 8%


Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (22) mostra Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, com 38% das intenções de voto para presidente da República.
Em seguida, aparecem o senador Aécio Neves (PSDB), com 22%, e o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB), com 8%.
No levantamento anterior realizado pelo instituto, em junho, Dilma aparecia com 39%, Aécio com 21% e Campos com 10%. Continuar lendo 

Ney Franco deixa o Flamengo, e Luxemburgo vai assumir a equipe


vanderlei luxemburgo flamengo x potosi (Foto: AP)Três dias após a goleada sofrida por 4 a 0 para o Internacional, Ney Franco foi demitido do Flamengo. Desde que retornou ao clube para sua segunda passagem, o comandante não venceu. A equipe entrou em campo sete vezes, com quatro derrotas e três empates. Vanderlei Luxemburgo assumirá o comando rubro-negro a partir desta quinta-feira.
Essa será a quarta passagem do treinador pelo rubro-negro, tendo ao seu lado o ex-atacante Deivid como auxiliar técnico. Antonio Mello será o novo preparador físico e já participa do treino desta quarta-feira à tarde, no Ninho do Urubu. A estreia da nova comissão será no clássico deste domingo, contra o Botafogo, no Maracanã, às 18h30. O time está na lanterna do Brasileiro, com apenas sete pontos.
Luxemburgo não trabalha desde novembro do ano passado, quando foi demitido do Fluminense na reta final do nacional com o clube na zona do rebaixamento. Sua última passagem pelo Rubro-Negro foi entre 2010-2012, quando venceu o Carioca de 2011. Antes, passou em 1991 e 1995, sem conquistas.
Há dois anos, Luxa foi demitido do clube ainda na gestão de Patricia Amorim após perder queda de braço contra Ronaldinho Gaúcho, então astro da equipe, em fevereiro de 2012. Porém, em maio, o meia-atacante entrou na Justiça e deixou o clube alegando atrasos no pagamento. 
Ney Franco vinha sendo muito pressionado. Correntes dentro do clube questionavam o fato de a equipe não ter apresentado padrão de jogo mesmo após um mês de treinamentos durante a paralisação para Copa do Mundo e ter sido presa tão fácil para o Internacional. As opções táticas do treinador também vinham sendo questionadas internamente, assim como os improvisos realizados diante de Atlético-PR e Internacional. Somente nas duas últimas partidas, após a parada para Copa do Mundo, o treinador utilizou 18 jogadores e mudou o esquema do 3-5-2, muito trabalhado no período sem jogos, para o 4-4-2.
Na última terça-feira, o diretor executivo Felipe Ximenes concedeu entrevista no Ninho do Urubu, na qual disse que o momento era de “clareza na tomada de decisões”. O dirigente falou sobre Ney Franco e o garantiu no cargo. 
OPIPOCO

Morre no Recife, aos 87 anos, o escritor Ariano Suassuna

Morre no Recife, aos 87 anos, o escritor Ariano Suassuna
Morreu no Recife, nesta quarta-feira (23), o escritor, dramaturgo e poeta paraibano Ariano SuassunaMorre no Recife, aos 87 anos, o escritor Ariano Suassuna, aos 87 anos. Ele estava internado desde a noite de segunda (21) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Português, onde foi submetido a uma cirurgia na mesma noite após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) do tipo hemorrágico. Segundo boletim médico, o escritor faleceu às 17h15. “O paciente teve uma parada cardíaca provocada pela hipertensão intracraniana”.
O velório do corpo do escritor começa ainda esta noite, no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. A partir das 23h, será aberto o acesso do público ao local. O enterro está previsto para a tarde de quinta-feira (24), no cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife.
Internamentos
Em 2013, Ariano foi internado duas vezes. A primeira delas em 21 de agosto, quando sentiu-se mal após sofrer um infarto agudo do miocárdio de pequenas proporções, de acordo com os médicos, e ficou internado na unidade coronária, mas depois foi transferido para um apartamento no hospital. Recebeu alta após seis dias, com recomendação de repouso e nenhuma visita.
Dias depois, um aneurisma cerebral o levou de volta ao hospital. Uma arteriografia foi feita para tratamento e ele saiu da UTI para um apartamento do hospital, de onde recebeu alta seis dias depois da internação, no dia 4 de setembro.
Na noite de segunda-feira (21), Ariano Suassuna deu entrada no hospital e foi operado após o diagnóstico do AVC. A cirurgia foi para a colocação de dois drenos, na tentativa de controlar a pressão intracraniana. Na noite de terça, o quadro dele se agravou, devido a “queda da pressão arterial e pressão intracraniana muito elevada”, conforme foi informado em boletim.
Ativo até o fim
Ariano Suassuna nasceu em 16 de junho de 1927, em João Pessoa, e cresceu no Sertão paraibano. Mudou-se com a família para o Recife em 1942. Mesmo com os problemas na saúde, ele permanecia em plena atividade profissional. “No Sertão do Nordeste a morte tem nome, chama-se Caetana. Se ela está pensando em me levar, não pense que vai ser fácil, não. Ela vai suar! Se vier com essas besteirinhas de infarto e aneurisma no cérebro, isso eu tiro de letra”, disse ele, em dezembro de 2013, durante a retomada de suas aulas-espetáculo.
Em março deste ano, Ariano foi homenageado pelo maior bloco do mundo, o Galo da Madrugada. Ele pediu que a decoração fosse feita nas cores do Sport, vermelho e preto, e ficou muito contente com a homenagem. “Eu acho o futebol uma manifestação cultural que tem muitas ligações com o carnaval”, disse, na ocasião.
No mesmo mês, o escritor concedeu uma entrevista à TV Globo Nordeste sobre a finalização de seu novo livro, “O jumento sedutor”. Os manuscritos começaram a ser trabalhados há mais de trinta anos.
Na última sexta-feira, Suassuna apresentou uma aula espetáculo no teatro Luiz Souto Dourado, em Garanhuns, durante o Festival de Inverno. No carnaval do próximo ano, o autor paraibano deve ser homenageado pela escola de samba Unidos de Padre Miguel, do Rio de Janeiro.
Obra
A primeira peça do escritor, “Uma mulher vestida de sol”, ganhou o prêmio Nicolau Carlos Magno em 1948. Ariano escreveu um de seus maiores clássicos, “O Auto da Compadecida”, em 1955, cinco anos depois de se formar em direito. A peça foi apresentada pela primeira vez no Recife, em 1957, no Teatro de Santa Isabel, sem grande sucesso, explodindo nacionalmente apenas quando foi encenada – e ganhou o prêmio – no Festival de Estudantes do Rio de Janeiro, no Teatro Dulcina. A obra é considerada a mais famosa dele, devido às diversas adaptações. Guel Arraes levou o “Auto” à TV e ao cinema em 1999.
O escritor considera que seu melhor livro é o “Romance d’A Pedra do Reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta”. A obra começou a ser produzida em 1958 e levou 12 anos para ficar pronta. Foi adaptada por Luiz Fernando Carvalho e exibida pela Rede Globo em 2007, com o nome de “A pedra do reino”.
Na década de 70, Ariano começou a articular o Movimento Armorial, que defendeu a criação de uma arte erudita nordestina a partir de suas raízes populares. Ele também foi membro-fundador do Conselho Nacional de Cultura.

Após 32 anos nas salas de aula, Suassuna se aposentou do cargo de professor da Universidade Federal de Pernambuco, em 1989. O período também ficou marcado pelo reconhecimento nacional do escritor – Ariano tomou posse na cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio de Janeiro, em 1990.

Doze vereadores de João Pessoa anunciam apoio a Ricardo e Lucélio(22/Jul/2014)

Morre no Recife, aos 87 anos, o escritor Ariano Suassuna
O governador Ricardo Coutinho (PSB), candidato à reeleição, e o candidato ao Senado Federal, Lucélio Cartaxo (PT), se reuniram na tarde desta terça-feira (22) com 12 vereadores de João Pessoa. Os vereadores declararam apoio a Ricardo para o Governo e Lucélio Cartaxo para o Senado fortalecendo as candidaturas majoritárias da coligação A Força do Trabalho na Capital paraibana.
Os parlamentares que participaram do encontro e declararam apoio aos candidatos da coligação A Força do Trabalho foram Pedro Coutinho (PTB), Chico do Sindicato (PP), Mangueira (PMDB), Renato Martins (PSB), Felipe Leitão (PP), Eduardo Carneiro (Solidariedade), Marmute Cavalcante (Solidariedade), Edson Cruz, Dinho (PR), Sérgio da SAC (PSL), Benilton Lucena (PT) e Zezinho do Botafogo (PSB). Os vereadores João Almeida, Helton Rene e Santino justificaram suas ausências por estarem em compromissos profissionais.
O governador Ricardo Coutinho agradeceu o apoio dos vereadores e destacou que pela primeira vez nos últimos anos o governo do Estado e a prefeitura de João Pessoa estão juntos no mesmo palanque, o que será muito positivo para o desenvolvimento de João Pessoa e para toda a Paraíba. “Estarei junto com Lucélio rodando os municípios e os vereadores exercerão um papel importante junto as suas bases políticas”.
O candidato a Senador Lucélio Cartaxo avaliou que a aliança com os vereadores de João Pessoa representa a oportunidade de construir uma força de esquerda na Paraíba que é positiva para João Pessoa e para todo o Estado . “Estamos juntos com esses vereadores atuantes de João Pessoa que vão levar meu nome e o de Ricardo para as suas bases e fortalecer as ações nas comunidades e mostrar que representamos o melhor projeto para o povo”.
O vereador Benilton Lucena, do PT, destacou que essa decisão representa a vontade da população de ter um governo e uma prefeitura trabalhando em favor de um projeto bem sucedido na Paraíba e na Capital. “Foi uma reunião importante para que os vereadores pudessem sugerir alguns pontos para a melhoria dos serviços da saúde oferecidos à população, no abastecimento de água, na infraestrutura e segurança. Vamos somar esforços e ir de casa em casa mostrar que essa é a melhor proposta para a Paraíba”.
O vereador Dinho (PR) disse que já fez oposição a Ricardo como também já participou da base de apoio e não tem problema nenhum problema em apoiar um projeto que fez muito bem para João Pessoa e para a Paraíba. “A população de João Pessoa vai ver os resultados dessa parceria governo, prefeitura e Câmara nas ruas e obras”.

Sérgio da SAC, vereador pelo PSL, afirmou que João Pessoa já esperava pela aliança entre o PSB e o PT há muito tempo e quem ganha com isso é a população. “Com esses dois governos caminhando juntos, João Pessoa vai crescer e irradiar para a Paraíba. Nosso trabalho é trabalhar em benefício das comunidades que mais precisam dos serviços públicos”, completou o parlamentar.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Couto diz que proibição de Dom Aldo não tem consistência e vai manter candidatura


deputado-federal-luiz-couto-ptO deputado federal Luiz Couto (PT) declarou nesta terça-feira (22), que a proibição do Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo, da participação de padres e religiosos na política partidária é uma atitude sem consistência e afirmou que isso não vai interferir na sua candidatura.
O político religioso lamentou a nota do arcebispo e disse que já pediu seu registro de candidatura e colocou sua campanha na rua, e que não vai se preocupar com esse tipo de proibição.
“É lamentável, pois existem vários religiosos na luta pelo povo paraibano, na luta pela reforma agrária, no combate ao grupo de extermínio, contra o narcotráfico e o crime organizado, deveria ter o apoio da igreja como tem os evangélicos, que quando tem alguém com vocação para entrar na política se unem em prol dessas lutas”, disse Couto.
Conforme nota publicada nesta tarde, aquele que, por decisão pessoal, não aceitar as normas eclesiásticas e decidir pleitear função política ou assumir cargos executivos estará suspenso.

Imagens Fortes : 5 Bandidos são mortos por um PM de lagoa Seca, confira a ficha dos meliantes


Lagoa Seca está em "festa" hoje, depois da morte de cinco bandidos de uma só vez... Jubileu, Tiaguinho, Matheus, Ferrugem e Neto. Eles invadiram a residência de um policial e na tentativa de assalto, atiraram contra o PM, sua namorada e sua irmã que estão internados no Trauma, mas não correm risco de morte. O policial revidou! Os 5 jovens, tinham envolvimento com assaltos e homicídios e eram líderes do tráfico de drogas na região. Moradores se dizem aliviados, que sirva de exemplo aos que desejem ingressar no mundo do crime!

JUBILEU: Envolvido na morte do menor que ia trabalhar com o pai e ameaçava constantemente de matar os PM´S de Lagoa Seca;

MATEUS: Já tinha um homicídio e era acostumado a roubar motos. Sua mulher levava os mototaxistas para o "cheiro do queijo";

FERRUGEM: Fazia arrastão em Lagoa Seca. Era o "cavalo" da finada quadrilha;

TIAGUINHO: Já tinha dois homicídios e era fichado com o irmão André;

NETO: Roubo à mão armada e participava dos arrastões em Lagoa Seca junto com Jubileu e Ferrugem. 









Mãe abandona Criança em situações desumanas em Zabelê/PB.

Imagem Ilustrativa
Mãe abandona Criança em situações desumanas em Zabelê/PB.

O Conselho Tutelar foi informado de que havia uma criança abandonada em situações desumanas na vila popular em Zabelê.

Foi na manhã do ultimo sábado (19) por volta das 10:00 horas da manhã quando a guarnição foi solicitada pelo conselho tutelar para acompanhar os mesmos ate o local informado, ao chegar os mesmos encontraram J. W. A. M. B, de 1 ano e 4 meses, agonizando com cólicas, sede e fome, a criança se encontrava bastante suja e comendo terra.

A avó da criança e deficiente física, em conversa a mesma informou que a mãe L. A. F. de 17 anos havia abandonado o filho desde a noite de sexta-feira sem alimentação devida e que não era a primeira vez que essa sena se repetia.

Ao Sair de casa a acusada ameaçava a própria mãe de morte caso a mesma chamasse o conselho tutelar, logo em seguida a vitima foi conduzida junto com o conselho tutelar para a delegacia de Monteiro para os procedimentos cabíveis, uma vez que não havia com que deixar a criança na cidade de Zabelê.

Portaltvcariri

“Playboy” quer mostrar os quibas de Polliana


Aves arribaçã chegam ao Cariri para postura, mas ficam na mira dos caçadores

Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Monteiro

Milhares de aves arribaçã - Zenaida auriculata noronha, também conhecida como avoante, avoete, arribação e pomba-de-bando, chegaram à região do Cariri paraibano para a postura anual. Elas estão espalhadas por várias cidades da região, tais como Sumé, Amparo, Congo, Monteiro e outras, onde lamentavelmente acabam sendo alvos fáceis dos caçadores locais e de outras regiões. A quantidade de aves chega a assustar, conforme constatou no início da semana, o Cariri Ligado.
Agentes do Ibama chegam a realizar fiscalizações nas áreas com maior índice de aglomeração das aves, porém, devido ao pequeno contingente, realiza poucas apreensões. Os caçadores, por sua vez, fazem a festa.

De acordo com o Ibama, já existe um Plano de Manejo, proposto pelo Centro Nacional de Pesquisa para a Conservação das Aves Silvestres (Cemave) para esta subespécie. O desafio agora é fazer o uso sustentável da arribaçã. O fato é que há exploração desde o momento em que as arribaçãs (avoetes) se instalam em colônias para reprodução (pombeiros). Sempre alguém busca caçar os espécimes, seja para o consumo próprio, seja para alimentar o comércio ilegal, tanto em nível local quanto regional e até interestadual.

Corpo em avançado estado de decomposição é encontrado em Monteiro

sábado, 19 de julho de 2014

Austrália cria um novo anticoncepcional masculino



Mais um passo foi dado para a criação de uma “pílula masculina”, que previna o homem de engravidar a sua parceira. Cientistas australianos descobriram uma forma reversível de interromper o esperma, sem afetar o desempenho sexual. Testes em camundongos mostraram que o esperma poderia ficar “armazenado” durante o sexo. A descoberta foi publicada na revista científica “Proceedings of the National Academy of Sciences” (Pnas)
Esta não é a primeira tentativa de um contraceptivo para homens. Mas até então, segundo os cientistas deste novo estudo, elas traziam efeitos colaterais, como induzir à infertilidade e afetar o apetite sexual ou ainda causar alterações permanentes na produção de esperma.
A equipe da Universidade de Monash, coordenada por Sabatino Ventura, levanta a possibilidade de um contraceptivo seguro, não hormonal e reversível. A pílula funciona ao deletar geneticamente duas proteínas (alfa1A-adrenérgico e P2X1-purinoceptor), o que bloqueia a liberação de espermatozoides durante o ato sexual.
A remoção das proteínas em ratos geneticamente modificados resultou em animais machos que estavam completamente estéreis, mas continuavam a acasalar normalmente.
“Isto resolve talvez o maior obstáculo na busca de um contraceptivo masculino socialmente aceitável”, escreveram os cientistas.
Os camundongos não sofreram quaisquer efeitos secundários e foram capazes de posteriormente ter uma prole normal.

Advogado diz que nem reza brava poderá ser capaz de modificar a situação jurídica de inelegibilidadede Cássio


Em lúcida análise, o advogado Gilney B. Melo reforça, do ponto de vista jurídico, o que é patente: a inelegibilidade do candidato a governador da Paraíba pelo PSDB.


Dificilmente reza brava poderá ser capaz de modificar a situação jurídica de inelegibilidade do candidato Cássio Rodrigues da Cunha Lima ao governo do Estado da Paraíba para as eleições estaduais de 2014.

Tal assertiva sustenta-se após todas as decisões tomadas pelo Poder Judiciário, mais especificamente pelo Excelso Supremo Tribunal Federal e o Egrégio Tribunal Superior Eleitoral – frise-se, sempre à luz da Legislação aplicável ao presente caso (subsunção) – não restando alternativa a situação a ser analisada, senão o acertado reconhecimento da inelegibilidade do mencionado candidato para disputa das eleições ao governo de 2014.

O respectivo candidato cumpria pena de inelegibilidade de 3 anos imposta pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba com base na Lei Complementar 64/90 e antes do cumprimento da referida “pena” adveio a Lei Complementar 135/10 que alterou, esta inovando no que tange ao prazo de cumprimento da inelegibilidade para aumentá-la (ou estendê-la) para 8 anos, a lei antiga aplicável ao caso em exame.

Portanto, seguindo o entendimento do Supremo Tribunal Federal a LC 135/10 pode retroagir aos casos anteriores a sua vigência, em razão de não se aplicar o princípio da “presunção de inocência” para hipótese de inelegibilidade.

Destarte, no cenário perfunctório estabelecido, o TRE/PB – e/ou o TSE – deverá entender que a condição de inelegibilidade foi estendida para os 8 anos, nos termos estabelecidos na ADC 29/DF, entre outras ações, à época julgada pelo STF (frise-se, ainda, que esse já era o entendimento vislumbrado do TSE quando julgou o Agravo Regimental no Recurso Ordinário n° 902-41/AL). 

Deste modo, as consequências jurídicas da declaração de inelegibilidade de 8 anos ao candidato Cássio para disputar o pleito ao governo gera uma dúvida importante que é saber a partir de quando esse prazo será contado, e isso está gerando muita controvérsia, mas é de simples resolução.

Observe-se nesse diapasão o art. 22, XIV, da LC 64/90, com a alteração dada pela LC 135/10:

“XIV – julgada procedente a representação, ainda que após a proclamação dos eleitos, o Tribunal declarará a inelegibilidade do representado e de quantos hajam contribuído para a prática do ato, cominando-lhes sanção de inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos 8 (oito) anos subsequentes à eleição em que se verificou, além da cassação do registro ou diploma do candidato diretamente beneficiado pela interferência do poder econômico ou pelo desvio ou abuso do poder de autoridade ou dos meios de comunicação, determinando a remessa dos autos ao Ministério Público Eleitoral, para instauração de processo disciplinar, se for o caso, e de ação penal, ordenando quaisquer outras providências que a espécie comportar”.

Da simples leitura do art. 22 XIV da LC 64/90, aplicável ao caso com a nova redação dada pela LC 135/10, não há dúvida que a regra a partir da qual a contagem do prazo da declaração de inelegibilidade terá início é o primeiro dia posterior, ‘subsequente’, à eleição.

Todavia, e apenas para ressaltar, as eleições estaduais da Paraíba de 2006 ocorreram em dois turnos, sendo que o candidato Cássio disputou o primeiro turno na data de 1° de outubro, indo para o segundo turno em 29 de outubro daquele mesmo ano.

Assim, há de considerar ainda as elementares contidas na norma complementar acima mencionada, à luz do princípio da reserva legal, uma vez que explicita que a inelegibilidade se dará nos 8 anos subsequentes à eleição em que se verificou.

Para melhor entender o caso aproveita-se, por oportuno, para trazer à colação algumas elementares que são indispensáveis para interpretar nesse aspecto o que a referida norma disciplinou: i) o termo subsequente significa “que subsegue; após, seguinte, imediato, ulterior”[1] ii) e o termo eleição significa pelo glossário do TSE que “provém do verbo latino eligere, ‘escolher’, pelo substantivo electione, ‘escolha’. Nas formas e sistemas democráticos de governo, eleição é o modo pelo qual se escolhem os legisladores [vereadores, deputados e senadores], o chefe do Poder Executivo [prefeitos, governadores e presidente da República] e, em alguns países, também outras autoridades públicas (...)[2]”. Deste modo, o fundamental é saber quando terminou o processo (modo) de escolha da eleição que cominou na inelegibilidade de 8 anos para detectar o dia subsequente. 

Dessa forma, ao se analisar os dados acima expostos à luz da legislação aplicável e do princípio da legalidade, não há que se ampliar a questão da discussão da contagem do prazo – se seria a data do primeiro turno ou a data do segundo turno, ou se este segundo turno seria apenas uma decorrência suplementar do primeiro turno –, e sim observar expressamente o que a lei, e suas elementares, determina em seu art. 22, XIV.

Porquanto a lei disciplina o marco inicial para a contagem do prazo de inelegibilidade como sendo o dia ulterior ao término da eleição/‘escolha’, ou seja,“subsequentes à eleição em que se verificou”, retirando qualquer dúvida por ventura surgida, logo, não há como fugir que a data inicial de contagem é o dia seguinte à eleição realizada, que no caso seria o dia 29 de outubro de 2006.

Da leitura exibida, sem qualquer interesse em ser proprietário da verdade e ainda sabedor que o direito não é ciência exata, podendo, in casu, haver uma decisão diferente, sobrepõe-se a qualquer dúvida que dificilmente o candidato Cássio conseguirá esquivar-se da declaração judicial de inelegibilidade para disputar o pleito desse ano, pois seja pela legislação vigente, seja pela lógica e entendimentos consolidados, apenas tornar-se-á elegível a partir do dia 29 de outubro próximo futuro, ou seja, em data posterior a eleição de 2014. 

E qualquer discussão diferente, data venia, torna-se mais política do que jurídica, eis que não concordar com o que a lei expressamente determina e fazer as respectivas críticas – frise-se, e argui possíveis teses – é direito de todos e obrigação dos operadores de direito.

Por conseguinte, a insegurança jurídica do candidato é cristalina e evidente! Pois disputará ele a eleição com grandes chances de perdê-la mais a frente pela via judiciária; ou de outra banda já deve ele estar ciente – frise-se, e por questões de estratégias políticas mantém a candidatura – que deverá nos termos da legislação vigente substituir sua candidatura no prazo legal.

De resto é como um castelo de areia que pode chegar a beirar o conceito de lindo e perfeito, uma arte plástica, mas com a chance de com um simples assoprar facilmente desmoronar.

O subscritor da presente não concorda com uma série de entendimentos perfilhados pelos mencionados Tribunais e contidos na legislação extravagante, v.e., retroatividade da lei nova quando prejudica direitos fundamentais dos indivíduos, podendo infringir inclusive o princípio da presunção de inocência; que a priori a lei em abstrato vede a participação de candidato na disputa eleitoral, em razão de entender que caberia ao leitor ou partido político afastar qualquer candidato tido por antiético; a incontestável judicialização da política, entre outros;

Todavia e por fim, há de separar que não concordar com os entendimentos não se confunde de maneira alguma com não respeitar as decisões tomadas e/ou a serem tomadas por obrigação jurídica pelo Poder Judiciário, ainda mais quando estas estão em total compasso com a segurança jurídica.

O que não se aceita é fazer comparações de futuras e incertas decisões judiciais possíveis de serem tomadas nesse caso com o AI-5 da ditadura, pois em nada se assemelham na história.

(Dr. Gilney Batista de Melo, advogado formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), integrante do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) e associado ao Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM), que além de atuar em São Paulo (SP), atuará a partir de então em João Pessoa e em algumas cidades da Paraíba. Contatos: (11) 9 9491-3931, (83) 9998-0418 e 8656-8261). 


OPIPOCO

Ex: Vocalista da Banda magníficos lança novo trabalho solo


Ex: Vocalista da Banda magníficos lança novo trabalho solo 


O ex vocalista da banda Magníficos Neno, lançou seu novo trabalho solo, e já disponibilizou nas redes sociais para que seus milhares de fãs tenha acesso ao seu novo trabalho, é um CD duplo o primeiro com musicas de forró e o segundo com O Bregão do Neno. O CD pode ser baixado através do link: http://www.4shared.com/rar/ipo1ADpnba/Neno.html

Durante muito tempo Neno fez parte da Banda Magníficos, há poucos meses pela segunda vez deixou a preferida do brasil e volta a lançar um novo trabalho. 

Josenildo Inácio da Silva, o Neno, que apesar de ter nascido em Osasco, São Paulo, sente-se como um verdadeiro paraibano, de Monteiro, onde cresceu e mora até hoje com a esposa e filhos. E foi lá em Monteiro que sua história com a Banda Magníficos começou. Ao lado dos irmãos Jotinha, Josivaldo e Josivan, com apenas sete anos de idade, Neno não imaginava que sua história já estava sendo traçada ao lado de uma marca que iria sair do interior do Nordeste paraibano e conquistar o Brasil com o seu forró romântico. 

No meio desse percurso, o caçula da família, decide em 2003 seguir carreira solo, após seis anos longe em 2009 Neno retorna a banda e volta a fazer parte do grupo, em 2014 a história se repetiu e mais uma vez o cantor Neno parece ter deixado a Banda Magnificos. Um dos fundadores da Preferida do Brasil volta a carreira solo.


OPIPOCO

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Cartaxo diz que nenhum partido confia no PMDB e dispara: “quem planta vento, colhe tempestade”


Para Cartaxo, o PMDB paraibano está desesperado
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) afirmou, nesta sexta-feira (18), que não existe nenhum partido que tenha intenção de compor aliança com o PMDB paraibano. Para o petista, todas as legendas perderam a confiança desde o último episódio das eleições passada envolvendo PT e PP, em Campina Grande.

“O PMDB está em desespero e usa de chantagem. O PMDB não tem com quem se aliar e quer forçar o PT a uma coisa que não queremos. O PMDB tem suas decisões e respeitamos todas. Ninguém confia mais no partido, depois do que aconteceu em Campina Grande nas eleições passadas, agora estão fazendo a mesma coisa com o PT. Quem planta vento, colhe tempestade”, avaliou.

O prefeito destacou que o partido está desesperado procurando aliança e quer forçar a junção com o PT, afirmando que não é uma atitude democrática. Também confirmou que haverá uma reunião para que exista uma conversa com os membros do PSB, que ainda vai ser marcada.

“Não tem data definida para a reunião, Benilton está fazendo a articulação e assim que finalizar teremos uma conversa envolvendo toda a articulação para definir a data da conversa com cada um que compõe a bancada”, destacou.

Prefeita de Pombal declara apoio a Lucélio e diz que PT vive nova fase na Paraíba


Lucélio recebeu o apoio de Barão e Pollyana
Durante caminhada com correligionários do PT nesta quinta-feira (17), a prefeita de Pombal, Polllyana Dutra (PT) disse que o partido está unido para eleger Lucélio Cartaxo (PT) ao senado e para fortalecer a legenda no estado. “O PT vive uma nova fase em sua história na Paraíba. Pela primeira vez temos as chances reais de eleger nosso primeiro senador e precisamos lutar para que se concretize”, explicou.
Na cidade, ao lado de Pollyanna, do ex-prefeito de Brejo do Cruz, Barão, candidatos a deputado, vereadores, aliados e militantes, Lucélio teve a oportunidade de prestigiar as comemorações dos 152 anos do município. Entusiasmado com o quanto a bela cidade de Pombal havia se desenvolvido com a gestão petista na cidade, Lucélio caminhou entre a multidão e pôde sentir o quanto a população está satisfeita com a fase de crescimento que o município vem passando.
“Pombal é a prova que nosso projeto de governo é vitorioso. O presidente Lula deu início a toda essa revolução, não só econômica, mas no campo social, e nossa presidente Dilma vem conduzindo com muita competência esse crescimento. Aqui a semente foi plantada por nosso saudoso companheiro Jário Feitosa, e agora, de forma muito competente, sendo frutificada pela dedicada e operosa Pollyanna Dutra” afirmou o petista.
Para Lucélio, ficou claro pelo depoimento dos cidadãos pombalenses com que teve a oportunidade de conversar que o desejo por novas práticas no Senado será determinante nesse pleito. “Temos uma proposta nova de atuação e esse projeto vem sendo assimilado com muita empolgação por onde passamos. A Paraíba quer viver uma nova fase, onde seu senador dedique seu trabalho a projetos de integração do desenvolvimento, em que o Estado cresça como um todo”, disse. 
Redação Paraíba Já

Datafolha: Dilma tem 36%, Aécio, 20%, e Campos, 8%

NO CARIRI: Polícia Militar prende quatro homens com armas e drogas
Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (17) mostra Dilma Rousseff (PT) com 36% das intenções de voto para presidente, seguida de Aécio Neves (PSDB), com 20%, e Eduardo Campos (PSB), com 8%. No levantamento anterior do Datafolha, realizado nos últimos dias 1º e 2, Dilma tinha 38%, Aécio, 20%, e Eduardo Campos, 9%.
Somados, os adversários de Dilma acumulam 36%, mesmo percentual da presidente, que tenta a reeleição. Um candidato vence a eleição no primeiro turno se consegue mais votos que a soma de todos os rivais.
A pesquisa é a primeira realizada após o início oficial da campanha eleitoral, no último dia 6. Desde essa data, candidatos têm autorização da Justiça Eleitoral para realizar comícios, propaganda na rua e na internet, entre outras atividades de campanha. O horário eleitoral gratuito no rádio e na TV começa em 19 de agosto.
O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam passou de 11% no começo do mês para 14% agora. Brancos e nulos eram 13%, percentual que se manteve. O quarto colocado na pesquisa, pastor Everaldo (PSC), aparece com 3% das intenções de voto; no levantamento anterior, tinha 4%.
Veja os números do Datafolha na pesquisa estimulada (em que a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):
- Dilma Rousseff (PT): 36% – Aécio Neves (PSDB): 20% – Eduardo Campos (PSB): 8% – Pastor Everaldo (PSC): 3% – José Maria (PSTU): 1% – Eduardo Jorge (PV): 1% – Luciana Genro (PSOL): 1% – Rui Costa Pimenta (PCO): 1% – Eymael (PSDC): 1% – Levy Fidelix (PRTB): 0% – Mauro Iasi (PCB): 0% – Brancos/nulos/nenhum: 13% – Não sabe: 14%
Segundo turno Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:
- Dilma Rousseff: 44% – Aécio Neves: 40% – Brancos ou nulos: 10% – Não sabem: 5%
- Dilma Rousseff: 45% – Eduardo Campos: 38% – Brancos ou nulos: 11% – Não sabem: 6%
Rejeição A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Confira abaixo:
- Dilma Roussef: 35% – Pastor Everaldo: 18% – Aécio Neves: 17% – Zé Maria: 16% – Eymael e Levy Fidelix: 14% – Eduardo Campos e Rui Costa: 12% – Luciana Genro, Mauro Iasi e Eduardo Jorge: 11% – Não rejeitam ninguém: 11% – Rejeitam todos: 6% – Não sabem: 11%
O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O Datafolha ouviu 5.377 eleitores em 223 municípios na terça (15) e na quarta (16). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR00219/2014.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Deputado faz graves denúncias contra administração de Dr. Neto em Sumé

​O deputado estadual Frei Anastácio, líder do PT na Assembleia Legislativa, apresentou hoje (16) uma série de denúncias contra o prefeito da cidade de Sumé, Francisco Duarte da Silva Neto.
Segundo o petista, as denúncias de irregularidades atingem diversas áreas da administração daquele município. “O mais estarrecedor é que tem comerciante e até empresário recebendo dinheiro do programa Bolsa Família, naquele município, todos ligados ao prefeito. Tem pessoas que moram na capital e em São Paulo incluídas no programa em Sumé”, denunciou o deputado.
Além do Bolsa família, segundo o deputado, as denúncias mostram superfaturamento nas compras até de alimento para o hospital, contratação de servidores sem concurso, favorecimento de empresa de familiares, licitação fraudulenta e locação indevida de veículos. No mês de junho último, um carro de propriedade da Prefeitura de Sumé, dirigido por Ana Paula, esposa do prefeito, visivelmente embriagada, foi envolvido numa colisão com um veículo de propriedade do deputado estadual Assis Quintans ”, denunciou o deputado.
Em relação ao favorecimento de familiares, os documentos que chegaram ao meu gabinete mostram que o material de construção adquirido pela Prefeitura vem todo da FEMAG, empresa pertencente ao sogro do vice-prefeito, Edem Duarte, primo do Prefeito. Essa loja, segundo as denúncias, é a única fornecedora dos insumos utilizados nas obras da prefeitura.
O deputado relatou que a locação de veículos pela Prefeitura, é realizada em nome de uma “laranja” de nome Michelle Mota. Os veículos são usados por familiares do prefeito para viagens pessoais e de lazer. Até na compra de alimentos para o hospital da cidade existe denúncia. “A prefeitura teria gastado R$ 70 mil na compra de gêneros alimentícios, que nem a direção do hospital sabe informar para onde foram”, afirma o deputado. Bolsa família
“O Programa Bolsa Família naquele município está sendo utilizado para recrutamento de cabos eleitorais, portanto, compra de votos. O desvirtuamento desse programa é total. De acordo com as informações de que disponho, constam como beneficiados do programa Erivaldo Paulo de Amorim, residente na cidade de São Paulo, há 10 anos;Edna Maria da Silva Mendonça, comerciante;Rosilia Duarte da Silva, prima do prefeito e do vice-prefeito. Ela Trabalha e mora na Capital;José Oge Maciel, empresário, que na eleição de 2008 foi candidato a vereador naquele município,um verdadeiro absurdo”, lamenta o deputado.
Ele acrescentou que além desses nomes, existem dezenas de outras pessoas, que não se enquadram na condição de pessoas aptas ao recebimento do benefício.
A situação em Sumé é tão grave, que o prefeito Francisco Duarte foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por prática de crimes de corrupção, peculato e formação de quadrilha. No fórum daquela cidade, há informações de que também tramitam Mandados de Segurança e Ações Cautelares contra o prefeito, por atos que atentam contra os direitos dos servidores púbicos municipais. “Estamos colocando a nossa assessoria jurídica à disposição dos denunciantes para acompanhar e orientar as ações das pessoas de bem contra o Prefeito de Sumé”, afirmou o deputado.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Cartaxo assegura que Dilma terá palanque com o PT na Paraíba e provoca: 'campanha do PMDB nem começou'


 


O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), afirmou nesta segunda-feira (14) que o PT vai assegurar o palanque para a presidente Dilma Rousseff na Paraíba. Além disso, o petista afirmou que o diretório estadual já se reuniu para definir detalhes do trabalho de reeleição da presidente petista.
Cartaxo destacou que é com o PT que Dilma vai fazer campanha na Paraíba. “Ela é filiada ao PT ou ao PMDB? Ela é do PT. Dilma vem para o nosso palanque, não tenha dúvida disso. Essa é a nossa campanha: Dilma, Lucélio Cartaxo (PT) no Senado e Ricardo Coutinho (PSB) no Governo.
O prefeito ainda provocou o PMDB afirmando que o partido não iniciou a campanha. “Eles não tem candidatura. Além de dar declaração pública, eu não vi um evento do PMDB ainda. O PT já vai para o 3º ou 4º”. Fechar [x]
Pedro Callado / Fernando Braz
Paraiba.com

Procuradoria Regional Eleitoral pede a impugnação do registro de 14 candidatos na PB; confira a lista


rodolfoA Procuradoria Regional Eleitoral na Paraíba (PRE-PB) apresentou 14 ações de impugnação de registro de candidatura de políticos que estão concorrendo ao pleito deste ano. As impugnações estão baseadas em motivos como contas rejeitadas, condenação criminal, representação por excesso de doação, não atingimento de idade mínima para o cargo (na data da posse) e prática de abuso de poder político e econômico, bem como de conduta vedada.
Foram impugnadas as candidaturas de 10 deputados estaduais, três deputados federais e uma para governador. As ações apresentadas pela PRE-PB tramitarão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB), com direito à defesa para cada um dos impugnados. Cabe ao TRE-PB decidir se os candidatos continuarão ou não na disputa eleitoral deste ano. Das correspondentes decisões, poderá caber ainda recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), dependendo da matéria discutida. Até lá, os candidatos permanecem na disputa.
A lista dos pedidos de registro de candidatura foi disponibilizada pelo TRE-PB na terça-feira (8), publicada no Diário da Justiça Eleitoral na quarta-feira (9) e o prazo começou a correr na quinta-feira, 10 de julho de 2014. De acordo com a legislação eleitoral, o prazo para qualquer candidato, partido político, coligação partidária e Ministério Público impugnar candidaturas é de cinco dias, contados da data da publicação da lista. Igual prazo teve o cidadão para dar notícia de inelegibilidade.
A PRE/PB ainda analisará 35 requerimentos de registro individual de candidatos que pediram seu registro após o prazo de 5 de julho de 2014, uma vez que partidos ou coligações não os incluíram no momento oportuno. O Edital nº 59/2014 do TRE/PB, com os nomes, foi disponibilizado hoje no Diário da Justiça Eletrônico, mas considera-se publicado amanhã. Novamente, o prazo para impugnação é de cinco dias, iniciando-se em 16 de julho.
Foco na análise – O procurador regional eleitoral Rodolfo Alves Silva explicou que a análise dos registros, em regra, abrange três aspectos: as condições de elegibilidade, a ausência de inelegibilidade e a desincompatibilização. No entanto, tendo em vista o estreito prazo de cinco dias para levantar as situações de inelegibilidade, os trabalhos da PRE/PB foram concentrados na análise desse ponto. “A estratégia é possível, pois as situações de inelegibilidade só podiam ser levantadas nesse momento. Já os outros aspectos, ou seja, as condições de elegibilidade e a desincompatibilização podem ser verificadas dentro dos processos de registro de candidatura, na condição de fiscal da lei do Ministério Público, não necessariamente dentro desse prazo de cinco dias”, esclareceu.
O trabalho de análise de 507 pedidos de registro de candidatura é resultado da união de esforços de procuradores da República, servidores e estagiários.
Número menor – Segundo Rodolfo Silva, o número de impugnações apresentadas em 2014 é menor do que a quantidade de 2010 porque nas eleições anteriores o Ministério Público só podia recorrer naqueles casos em que tivesse impugnado. “Essa restrição caiu. Por isso, não houve a necessidade de sair impugnando meras falhas formais que o candidato pode resolver no curso do processo. Elas não são objeto de impugnação, mas sim, de avaliação e, caso a PRE-PB discorde do TRE-PB serão interpostos os recursos cabíveis”.
Preparação – A PRE-PB se preparou, antecipadamente, para analisar todos os nomes da lista dos pedidos de registro de candidatura. Para tanto, a Procuradoria Geral Eleitoral lançou o Sisconta Eleitoral, uma ferramenta de coleta de dados em diversos órgãos que possuíssem algum tipo de informação sobre fatos que pudessem ocasionar o indeferimento do registro de candidatura. Além desse sistema, o Ministério Público buscou, nas mais diversas fontes de informação aberta, os mesmos dados.
Com assessoria