GRANDE ANACLETO REINALDO

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Temer e seu fim de governo

Somente alguns chamados “coxinhas” mais renitentes teimam em não reconhecer que o governo de Michel Temer está podre. Toda semana cai um ministro, o de hoje foi o Henrique Eduardo Alves, fritado por ter sido denunciado como recebedor de propina. Os outros também caíram pelo mesmo motivo. O presidente chamou um bando de fichas sujas para ajuda-lo a governar e o próprio presidente se encontra encrencado depois da denúncia de Sérgio Machado, seu ex-companheiro de lutas, dando conta da doação de 1 milhão e meio de reais para investimento na campanha de Michel Chalita à Prefeitura de São Paulo.
AddThis Sharing Buttons

Mulher bota chifre no marido com o mototaxista, não paga o motel e termina presa em Campina Grande

Está lá no G1 Paraíba: uma enfermeira de 34 anos, casada nos dois, pacata e do lá, pulou a cerca com um mototaxista em Campina Grande e terminou na cadeia porque não pagou o motel.
Castigo? Prefiro achar que foi sacanagem do “urso”. O cabra,além de comer a dona, se deu ao desfrute de querer pagar o motel com o cartão de crédito da infiel. Como errou três vezes ao digitar a senha, o cartão foi bloqueado e o bonitão, em vez de procurar solução para o problema, foi embora,deixando a pobre coitada sozinha e lisa no motel.
Como não tinha dinheiro para pagar a conta da trepada, que somou, segundo a delegada plantonista Karine Vasconcelos,570 reais, a mulher terminou presa..
“Eles passaram parte do dia lá e tiveram um consumo de R$570. Ela deu os documentos e o cartão de crédito para que o mototaxista pagasse a conta, mas ele teria errado a senha e o cartão bloqueou. Depois disso homem foi embora e deixou a mulher no local sem que a conta fosse paga”, disse a delegada.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, a enfermeira ficou dormindo por um tempo e quando acordou ficou surpresa ao saber que a conta não havia sido paga. “Os responsáveis pelo motel trouxeram a mulher para a delegacia, com a Polícia Militar, e chegando aqui a enfermeira pediu que não fosse prestada a queixa, para que o marido não ficasse sabendo e isso não prejudicasse o casamento dela”, contou a delegada.
Segundo a Polícia Civil, ainda na noite desta terça-feira, um irmão da enfermeira foi até a delegacia e pagou a quantia referente a conta do estabelecimento. “Depois disso a representante do motel desistiu de prestar a queixa, em comum acordo. Nós ainda pedimos os dados do mototaxista, mas ela se recusou a falar. Ela ainda informou uma placa da moto, mas pelo que apuramos o mototaxista não é cadastrado na Superintendência de Trânsito de Transportes Públicos (STTP)”, frisou a delegada.
E o corno continua sem saber de nada.

A CONTA POR FAVOR : Jeová denuncia que 6 deputados da PB foram financiados por Cunha com dinheiro da Petrobrás

13445859_1118282281561270_2086930239_o
“O mar de lama chegará na Paraíba”, com essa frase impactante um deputado colocou em cheque seis parlamentares paraibanos. Nessa terça (15) o deputado Jeová Campos revelou que o deputado federal Eduardo Cunha teria financiado campanhas na Paraíba com dinheiro desviado da Petrobrás.
Segundo Jeová, foram seis deputados financiados com o dinheiro desviado da Petrobrás. O deputado não revelou os nomes dos parlamentares envolvidos no esquema, mas disse que muito em breve o Brasil vai saber.
A denúncia aconteceu no Master News.

Fonte: Polêmica Paraíba
Like

segunda-feira, 13 de junho de 2016

BOA NOITE, SAINDO PRA ESFRIAR UMA CABEÇA ESQUENTANDO A OUTRA


O MINISTÉRIO PUBLICO ADVERTE, AS IMAGENS QUE SE SEGUEM ABAIXO NÃO SÃO RECOMENDADAS PARA MENORES DE 18 ANOS. AGORA SE VOCE TEM MAIS DE 18 ANOS E GOSTA DA FRUITA, CLICK NO “VEJA MAIS”

terça-feira, 7 de junho de 2016

Ricardo inaugura escola que beneficia mais de 200 estudantes de SSU

Homem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de JuazeirinhoHomem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de Juazeirinho
Homem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de JuazeirinhoHomem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de JuazeirinhoHomem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de Juazeirinho
Homem é assassinado com facada no pescoço em plena feira livre de Juazeirinho
O governador Ricardo Coutinho inaugurou, nesta terça-feira (7), a Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Mauro Severiano Leite, localizada no Bairro Frei Damião, em São Sebastião do Umbuzeiro. A unidade escolar recebeu um investimento de mais de R$ 560 mil, por meio do Pacto pelo Desenvolvimento Social.
A escola professor Mauro Severiano Leite possui 4 salas de aula, secretaria, sala de leitura, diretoria, cozinha, banheiros, sala de professores, entre outra dependências. A unidade funciona nos turnos manhã e tarde e tem capacidade para atender mais de 200 estudantes. “Essa escola é fruto de uma grande parceria existente entre prefeitura e Governo com o objetivo de dar a população melhores condições de vida. Este é um espaço onde os filhos do povo vão poder ter melhores perspectivas de vida. Os jovens terão mais condições de ensino. Fico muito feliz quando vejo uma escola recebendo o nome de um educador, como é o caso do professor Mauro Severino Leite, que dedicou sua vida a promover a educação das pessoas. Estamos aumentando o nível das escolas estaduais e ainda olhamos para o ensino nos municípios. A educação é o grande instrumento de transformação social”, disse o governador.
Ricardo ainda reforçou a relevância do Pacto pelo Desenvolvimento Social como forma de melhorar os indicadores sociais das cidades paraibanas. “Não podemos governar sem auxiliar os municípios nesta tarefa de educar. Temos que construir uma ponte para que o nível de ensino público seja elevado e através do Pacto pelo Desenvolvimento Social estamos repassando recursos para que as cidades invistam não só em educação, mas em outras áreas. A parceria com o prefeito desta cidade vem trazendo muitos benefícios para o município. Apesar das dificuldades, estamos conseguindo realizar muitas obras e a ajuda dos prefeitos está fazendo com que sejamos o Governo que mais investiu no Cariri. Nosso compromisso é olhar por toda a Paraíba, pelas grandes e pequenas cidades”, enfatizou.
Em comemoração ao aniversário de São Sebastião do Umbuzeiro, que completa nesta quarta-feira (8) 57 anos, o governador e o prefeito Francisco Neves também inauguraram uma Delegacia de Polícia que vai trazer mais segurança para os moradores da região. Em seguida foram à solenidade de entrega da Escola. “Esta unidade escolar vai trazer melhorias significativas para o aprendizado dos estudantes do nosso município. Hoje é um dia de festa por recebermos esta obra tão importante de presente de aniversário, porque só através da educação os jovens podem vencer na vida. Agradeço ao Governo do Estado por todas as obras que tem feito aqui no município e pela parceria que contribui para o crescimento de São Sebastião do Umbuzeiro”, ressaltou.
“Esta escola vem para atender uma demanda da população, tendo como foco o ensino fundamental 2 e desafogando a outra unidade escolar que já estava com um número muito grande de estudantes”, explicou a secretária de Educação de São Sebastião do Umbuzeiro, Rosa Almeida.
A filha do homenageado, Maura Rafaela, agradeceu em nome da família e ressaltou a colaboração do pai para a educação. “Meu pai sempre foi uma pessoa simples, humilde e que se dedicou ao ensino. Ele foi professor, diretor e fez o possível para incentivar a educação das crianças e jovens. Agradeço a todos por esta homenagem”, falou.
“Tenho 12 anos, faço o sétimo ano e gostei muito da nova escola. Tenho certeza que aqui vamos ter mais condições de ensino. Os professores são bons e a estrutura está adequada”, comemorou a estudante Sabrina Nunes.




segunda-feira, 6 de junho de 2016

Cai terceiro ministro de Temer: Fábio Medina Osório é demitido da AGU

201606040925350000004114
Mantendo a média de um demitido por semana, o governo provisório de Michel Temer perde, neste sábado, seu terceiro ministro, que se soma aos já degolados Romero Jucá (PMDB-RR), do Planejamneto, e Fabiano Silveira, da Transparência.
Trata-se de Fábio Medina Osório, nomeado para a Advocacia-Geral da União, e cuja demissão foi anunciada neste sábado pelo jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista do Globo e porta-voz informal do governo provisório de Michel Temer.
São dois os motivos: (1) na base área de Brasília, ele tentou dar uma carteirada para conseguir um jato da Força Aérea Brasileira para viajar a Curitiba num jatinho da FAB; (2) o governo o responsabiliza pela lambança ocorrida na EBC, com a demissão ilegal do presidente Ricardo Melo e a nomeação também ilegal do jornalista Laerte Rimoli, que iniciou um desmonte na empresa, interrompido por decisão do ministro Dias Toffoli.
Além disso, Osório também se indispôs com a advocacia ao abrir sindicância contra o antecessor José Eduardo Cardozo; com sua degola, ele se soma ao senador Romero Jucá (PMDB-RR) e a Fabiano Silveira, demitidos do Planejamento e da Transparência.
Leia, abaixo, a nota de Moreno:
Queda a jato
Há ministros caindo por causa da Lava-Jato. Mas tem um que deverá cair nas próximas horas por causa de um jato. Isto mesmo: um jato.
Trata-se de Fábio Osório, advogado-geral da União, que provocou um fuzuê ao tentar embarcar esta semana para Curitiba, na Base Aérea. Negado o pedido, Osório deu uma carteirada nos oficiais da Aeronáutica, dizendo ter status de ministro de Estado.
A confusão chegou ao gabinete do presidente.
Para complicar ainda mais a situação de Osório, Temer descobriu que Tóffoli só revogou a decisão de demitir o presidente da EBC nomeado por Dilma porque o advogado-geral da União, que deveria fazer a defesa do governo, estava nessa fatídica viagem a Curitiba.
Agora, até o padrinho do advogado, o ministro Eliseu Padilha está pedindo sua cabeça ao presidente.
Brasil 247

Ministro do Turismo recebeu recurso do petrolão, diz Janot

16075162O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que o ministro Henrique Eduardo Alves (Turismo) atuou para obter recursos desviados da Petrobras em troca 
de favores para a empreiteira OAS.
Parte do dinheiro do esquema desbaratado pela Operação Lava Jato teria abastecido a campanha de Alves ao governo do Rio Grande do Norte em 2014, quando ele acabou derrotado.
A negociação envolveria o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro. As afirmações da Procuradoria constam do pedido de abertura de inquérito para investigar os três, enviado no fim de abril ao Supremo, mas até hoje mantido sob sigilo.
No despacho obtido pela Folha, Janot aponta que Cunha e Alves atuaram para beneficiar empreiteiras no Congresso, recebendo doações em contrapartida.
“Houve, inclusive, atuação do próprio Henrique Eduardo Alves para que houvesse essa destinação de recursos, vinculada à contraprestação de serviços que ditos políticos realizavam em benefício da OAS”, escreveu Janot.
“Tais montantes (ou, ao menos, parte deles), por outro lado, adviriam do esquema criminoso montado na Petrobras e que é objeto do caso Lava Jato”, completou.
É a primeira vez que Janot liga os repasses feitos para Alves aos desvios ocorridos na Petrobras. O peemedebista foi ministro do Turismo do governo Dilma e voltou ao cargo com Michel Temer.
Como o processo se encontra oculto, não há informações se houve decisão do ministro do Supremo Teori Zavascki pela abertura do inquérito. As suspeitas são de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro.
A investigação tem como base mensagens apreendidas no celular de Pinheiro.
Janot diz que Cunha recebeu valores indevidos, em forma de doações oficiais, por ter atuado em favor de empreiteiras. O mesmo teria ocorrido com o ministro.
“Verificou-se não apenas a participação de Henrique Eduardo Alves nesses favores, como também o recebimento de parcela das vantagens indevidas, também disfarçada de ‘doações oficiais'”.
Entre 10 e 23 de outubro de 2014, houve ao menos oito pedidos de recursos para Alves, feitos por Cunha a Pinheiro. Também há cobranças diretas do atual ministro ao empreiteiro.
Alves, segundo a PGR, prometeu ao comando da OAS atuar junto ao Tribunal de Contas da União e ao Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte, onde a empreiteira tinha pendências.
As mensagens também citam diversos encontros dos empreiteiros com Alves.
Na prestação de contas da campanha de Alves, há o registro do recebimento de R$ 650 mil da OAS. Além disso, outros R$ 4 milhões, doados pela Odebrecht, são considerados suspeitos por Janot, porque as doações teriam sido feitas a pedido de Cunha para um posterior acerto da Odebrecht com a OAS.
TEMER
O pedido de inquérito também cita outros nomes fortes do governo Temer, como o próprio presidente interino, o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) e Moreira Franco (secretário-executivo do Programa de Parcerias de Investimento).
Janot faz referências a doação de R$ 5 milhões que Pinheiro teria feito a Temer e afirma que o pagamento tem ligação com a obtenção da concessão do aeroporto de Guarulhos, atualmente com a OAS.
“Léo Pinheiro afirmou que explicaria, pessoalmente, para Eduardo Cunha [sobre a doação], mas que o pagamento dos R$ 5 milhões para Michel Temer estava ligado a Guarulhos”, escreveu Janot.
O procurador-geral, porém, não pede especificamente para investigar esses fatos relacionados a Temer nem diz se entrarão no objeto do inquérito.
*
CONVERSAS INDISCRETAS
Para Procuradoria, mensagens de celular mostram Henrique Eduardo Alves e Cunha pedindo doações à OAS
OS ENVOLVIDOS
Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo (PMDB-RN)
Eduardo Cunha, deputado federal afastado (PMDB-RJ)
Léo Pinheiro, ex-presidente e sócio da OAS condenado a 16 anos
22.jun.2013
Henrique Eduardo Alves (para Léo Pinheiro): Charles [não identificado] poderia me procurar seg cedo em casa? la marcaria com Pres TC, irmão do Garibaldi. Discutiríamos problema. Se ele puder, 8 e 30!Ok
14.jul.2013
Henrique Eduardo Alves (para Léo Pinheiro): Seg, em BSB, vou pra cima do TCU. Darei notícias!
Segundo a Procuradoria, o ministro diz que procurará o então presidente do Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte, Paulo Roberto Chaves Alves, irmão do senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), para resolver demandas da OAS
26.mar.2013
Léo Pinheiro (para Antonio Carlos Mata Pires, sócio da OAS):Henrique Alves me ligou x nossa negociação com o América de Natal.Falo-me do nOde cadeiras: 1650 para 2000 E do valor mensal: 50mil para 100mil. Vc vê com Cadu? Bjs.
Segundo a Procuradoria, Pinheiro relata conversa que teve com Alves sobre negociação de cadeiras com o time de futebol América de Natal
10.out.2014
Eduardo Cunha: Vê Henrique seg turno
Léo Pinheiro: Vou ver
13.out.2014
Eduardo Cunha: Amigo a eleição e semana que vem preciso queveja urgente…
15.out.2014
Eduardo Cunha: Henrique amigo?
Léo Pinheiro: Está muito complicado
Eduardo Cunha: Mas amigo tem de encontrar uma solução senão todo esforço será em vão
16.out.2014
Henrique Eduardo Alves (para Léo Pinheiro): Amigo, como Cunha falou, na expectativa aqui. Abs e Obrigado
17.out.2014
Eduardo Cunha: Amigo qual a saída para Henrique?
Léo Pinheiro: Infelizmente não tenho
21.out.2014
Eduardo Cunha (para Léo Pinheiro): Deixa falar tive com Junior pedi a ele paradoar por vc ao henrique acho que ele fará algo. Tudo bem?
Eduardo Cunha: Preciso que de um reforço ao Junior ao menos 1 dele da. Sua contaprecisava de emergência
23.out.2014
Eduardo Cunha (para Léo Pinheiro): Ok bom tocando com junior qui na pressão ele vai resolver e se entende com vc
Segundo a Procuradoria, “Junior” é Benedicto Barbosa Silva Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura
folha

sábado, 4 de junho de 2016

BOA NOITE, SAINDO PARA UMA VISÃO MAIS APURADA


O MINISTÉRIO PUBLICO ADVERTE, AS IMAGENS QUE SE SEGUEM ABAIXO NÃO SÃO RECOMENDADAS PARA MENORES DE 18 ANOS. AGORA SE VOCE TEM MAIS DE 18 ANOS E GOSTA DA FRUITA, CLICK NO “VEJA MAIS”

Veja no video acima, como foi a vaia ao senador Cássio, ontem a noite, em Campina Grande



Meus amigos, vocês devem ter notado que demorei a postar essa notícia. É que não acreditei que fosse possível acontecer um negócio desses em Campina Grande. Logo em Campina! Matutei, pesquisei e, convencido da veracidade da informação, compartilho com vocês o episódio de ontem a noite, na abertura do Maior São João do Mundo. Pois foi. O senador Cássio, convidado a discursar na abertura da festa, recebeu uma sonora vaia, foi chamado de golpista e mesmo partindo pra cima dos manifestantes, não os intimidou e terminou encurtando a sua fala debaixo da maior gritaria. Cássio ser vaiado em Campina era o que menos ele esperava.Deve ter perdido o sono.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Haceldima do Ingá, a defeituosa da terça


Postado por Tião Lucena, 24 de Maio de 2016 às 21:44
Vavá da Luz está ficando amarrado depois de velho. Imaginem vocês que ele não coloca sequer um ventilador na sala de sua secretária, Halceldima, obrigando a moça a atender os frequentadores do Motel Fujimore sempre em trajes menores para ver se aguenta o calor de 40 graus daquele pé de serra do Ingá, onde o famoso Fujimore foi construído.
AddThis Sharing Buttons

terça-feira, 24 de maio de 2016

DILMA AFIRMA QUE GRAVAÇÃO DE JUCÁ ESCANCARA O GOLPE


Dilma afirma que gravação de Jucá escancara o golpe
A presidente Dilma Rousseff comentou, na noite desta segunda-feira (23), durante o 4º Congresso Nacional de Trabalhadoras e Trabalhadores da Agricultura Familiar, em Brasília, a divulgação do áudio da conversa entre o senador Romero Jucá (PMDB) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, no qual eles afirmam que o impeachment poderá abafar a operação Lava Jato.
“Se alguém ainda não tinha certeza de que há um golpe em curso, baseado no desvio de poder, na fraude, as declarações fortemente incriminadoras do Jucá sobre os reais motivos do impeachment e sobre quem está por trás dele eliminam qualquer dúvida. Repito: a gravação escancara o desvio de poder, a fraude e a conspiração do processo de impeachment promovido contra uma pessoa inocente, sem nenhum crime de responsabilidade", afirmou ela.
Dilma ainda diz ter certeza que derrubará o golpe. "Tenho a certeza de que juntos vamos derrubar esse golpe, vamos derrotar os golpistas, vamos juntos fortalecer a democracia nesse país. Nós vamos voltar, de uma forma ou de outra", disse.
A presidente ainda ressaltou que "desde o início deste processo", ela tem denunciado o "desvio de poder que está na base do pedido de impeachment".

BOA NOITE, SAINDO PARA MINHA REDE


  O MINISTÉRIO PUBLICO ADVERTE, AS IMAGENS QUE SE SEGUEM ABAIXO NÃO SÃO RECOMENDADAS PARA MENORES DE 18 ANOS. AGORA SE VOCE TEM MAIS DE 18 ANOS E GOSTA DA FRUITA, CLICK NO “VEJA MAIS”

segunda-feira, 23 de maio de 2016

‘Se eu renunciar, vocês têm alguma dúvida de que vou preso? E se eu for preso, vocês acham que vou sozinho’?, diz Cunha

“Se eu renunciar, vocês têm alguma dúvida de q
ue vou preso? E se eu for preso, vocês acham que vou sozinho?”. O diagnóstico seguido de ameaça foi feito pelo presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a um grupo de deputados dias após a decisão do Supremo Tribunal Federal determinar seu afastamento do cargo e do mandato. As colocações de Cunha aos aliados servem para ilustrar, em parte, o poder que ele continua a exercer sobre seus pares, e até mesmo sobre o governo do presidente interino Michel Temer.
A fidelidade de deputados a Cunha se justifica por motivos diversos. Vão desde o receio de serem expostos; passam pela dívida de gratidão por ele ter ajudado financeiramente em campanhas, dado relatorias de projetos importantes e por ter acatado o impeachment de Dilma Rousseff; e chegam até a amizade e sociedade em empreitadas.
Apesar da força que demonstrou na última semana, no Palácio do Planalto há a avaliação de que se acelerou o processo de perda de musculatura do deputado desde que ele foi afastado. E também que os atores que hoje atuam influenciados por Cunha passarão a pensar, cada vez mais, nas próprias histórias e respectivas sobrevivências. A tendência, para auxiliares do presidente interino, é que os “generais de Cunha”, como se referem aos deputados André Moura (PSC-SE), Jovair Arantes (PTB-GO), Rogério Rosso (PSD-DF) e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), passem a se afastar do comandante da tropa.
— Na medida em que se estreita a possibilidade de Cunha voltar à Câmara, cada um desses aliados tem mais ganas de sentar na cadeira dele. Quando esse espaço for ocupado, a força dele perde pelo menos mais 50% da potência que já teve — afirma um interlocutor de Temer.
São esses “generais” os responsáveis pelo leva e traz de Cunha ao Planalto nos últimos dias. Segundo relatos de auxiliares de Temer, esses deputados fizeram todo o movimento para emplacar aliados de Cunha no governo. A operação começa na residência oficial da presidência da Câmara, onde Cunha vive e despacha diariamente, e que é frequentada pelos aliados como se de seu gabinete político se tratasse. Os deputados coletam as informações com o peemedebista e as levam ao Planalto e para os demais deputados de suas bancadas.
Ira contra Planalto
Alguns do governo acreditam que, com as afrontas aos seus investigadores, Cunha vai acabar sendo preso. E o que o governo não quer é ser responsável por isto e ver a ira dele se voltar contra o Planalto. Portanto, a ordem, no momento, é atendê-lo no que for possível para evitar ataques. Exemplo disto foi a escolha de André Moura para a liderança do governo. Apesar de ter aceito a indicação de Cunha, aliados de Temer são enfáticos:
— André Moura é líder do governo até quando estiver servindo ao governo. E, pragmático como é, Cunha não vai nos prejudicar. Se tem alguém que pode acolhê-lo politicamente é a base do governo, que é comandada, obviamente, pelo governo. Para ajudá-lo, o governo pode oferecer aos deputados cargos, emendas, liberação de obras. Ele sabe que entrar numa disputa com o Planalto, desta vez, não é uma boa — diz fonte próxima Temer.
Apesar de dizer que não indicou “nem um alfinete” para o governo Temer, vários aliados de Cunha ingressaram no coração do novo governo. Cunha, no entanto, nega estar exercendo qualquer influência sobre o governo e diz que não há o que temer.
— Não estou exercendo qualquer influência em nada. E ninguém tem motivos para qualquer temor porque não tenho nada para expor de nenhum deputado. Amizade, eu tenho muitas. Fui eleito por maioria absoluta em primeiro turno e contra o governo em início de mandato — afirmou ao GLOBO, por meio de mensagem.
O Globo

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Gerusa do Baralho, a defeituosa da quinta

Gerusa costuma passear pelos arredores do Baralho, em Bayeux, pilotando a sua bicicleta de seis marchar. Diz que faz isso para manter a forma, muito embora o sargento Nivaldo insista em dizer, com jeito de despeitado, que ela é muito da mal feita.
AddThis Sharing Buttons